Benvindo(a), visitante! [ Registar | Login

3,500.00

Consultor/a para avaliação final projeto Geração de Talentos

  • Estado: Guinea-Bissau
  • País: Guinea-Bissau
  • Criado: 27/08/2019 09:33
  • Expira: 12 dias, 4 horas
tdr pag 1 2
tdr pag 3 4tdr pag 5 6tdr pag 7

Descrição

TERMOS DE REFERÊNCIAS
para recrutamento de um/a consultor/a para
AVALIAÇÃO FINAL
projeto
Geração de Talentos
CSO-LA/2017/394-053

. OBJETIVO DA AVALIAÇÃO
A avaliação visa estabelecer se o alcance dos resultados previstos contribuiu de forma eficaz,
eficiente e efetiva aos objetivos específicos da ação.
Especificamente, os objetivos da avaliação são:
 avaliar a eficiência e adequação dos estágios como instrumento de inserção profissional;
 avaliar a eficiência e adequação dos serviços do Job Placement como instrumento de
orientação profissional;
 avaliar a eficiência e adequação das atividades previstas para o desenvolvimento e o
monitoramento das micro-empresas financiadas;
 avaliar a eficiência e adequação dos resultados previstos e até que ponto foram atingidos;
 avaliar o grau de cumprimento dos objetivos previstos pela ação;
 realizar uma análise geral da intervenção do CIFAP evidenciando os aspetos positivos e
negativos da intervenção;
 identificar lições aprendidas e recomendações para futuras intervenções no âmbito da
incubação/aceleração de empresa e da formação profissional.
4. CONTEÚDOS DA AVALIAÇÃO
Esta avaliação representa a avaliação final externa de “Geração de Talentos” – CSO-LA/2017/394-
053 desenvolvido pela ENGIM em parceria com a Congregação dos Josefinos de Murialdo.
A avaliação deverá estar baseada nos seguintes critérios de avaliação do CAD tais como relevância,
eficácia, eficiência, impacto e sustentabilidade, e os critérios da avaliação de Comissão Europeia, e
critérios transversais pertinentes, incorporando as questões de género:
 Análise da relevância do projeto: a sua adequação ao contexto e às necessidades dos
beneficiários e diferentes intervenientes, bem como às necessidades do país, às prioridades
globais, às políticas dos parceiros e dos doadores.
 Análise da eficiência, analisando a capacidade que o projeto teve para transformar os
recursos (financeiros e humanos) em resultados, identificando a relação custo-benefício do
projeto.
Projeto financiado pela Análise da eficácia, analisando o grau em que os resultados previstos pelo projeto foram
atingidos, relação entre os objetivos pretendidos e os resultados alcançados.
 Análise dos impactos do projeto, efeitos positivos ou negativos, de médio e longo prazo
para os quais o projeto contribuiu diretamente ou indiretamente;
 Análise da sustentabilidade das ações desenvolvidas a nível social, económico, cultural e
ambiental, em que medida os beneficiários apropriaram-se dos resultados da intervenção;
 Análise da qualidade dos dados disponíveis, verificando se os instrumentos elaborados
pelas organizações são apropriados para monitorar, medir os resultados de projeto.
. METODOLOGIA E PLANO DA AVALIAÇÃO
A avaliação deverá incluir as seguintes fases do processo:
 Fase de preparação: coleta inicial de documentos/dados; revisão da documentação
disponível, incluindo todos os documentos elaborados ao longo do projeto e identificação
das informações necessárias para a avaliação da ação, análise do contexto, análise das partes
interessadas. O avaliador deverá apresentar uma matriz de avaliação, com perguntas de
avaliação, a metodologia detalhada e um plano de trabalho para a fase de campo.
 Fase de terreno:
◦ Coleta de informações qualitativas e quantitativas com financiador do
projeto, beneficiários, parceiros e atores chave que sejam considerados
relevantes pelo avaliador;
◦ Análise preliminar dos dados e triangulação da informação adquirida através
de diferentes fontes;
◦ Elaboração da versão preliminar do relatório final, com apresentação sucinta
dos dados, conclusões e recomendações. Apresentação pública dos resultados
preliminares (debriefing) a todos os parceiros da ação.
 Fase de síntese e relatório final: elaboração e entrega do relatório final de avaliação com
conclusões e recomendações, tendo em conta eventuais comentários e sugestões dos
parceiros. O relatório final deverá incluir uma descrição detalhada do processo de avaliação
e medir o grau de cumprimento dos indicadores para o alcance dos resultados previstos. Da
Projeto financiado pelamesma forma, o relatório deverá definir se os mesmos resultados contribuíram de forma
eficaz, eficiente e efetiva aos objetivos específicos da ação.
6. EXPERIÊNCIA DO AVALIADOR
O avaliador terá uma experiência plurianual no campo da avaliação e experiência em projetos de
cooperação internacional na região da África Ocidental / África Central demonstrada pela
apresentação de referências neste campo.
O especialista também deve ter:
 Experiência de trabalho no campo da formação profissional e políticas de criação de
emprego e acesso ao emprego;
 Experiênc

Sem Equiteca

153 visualizações totais, 1 hoje

  

Referencia do anúncio: 3095d64f8c180ef6

Denunciar um abuso ou situação

Processing your request, Please wait....

Sponsored Links

Deixe Comentário

You must be logged in to post a comment.