Benvindo(a), visitante! [ Registar | Login

 

VAGA : recrutamento de um/a consultor/a para projeto Geração de Talentos, Bissau, Guiné-Bissau

  • Cidade: Bissau
  • Estado: Guinea-Bissau
  • País: Guinea-Bissau
  • Criado: 29/07/2019 17:22
  • Expira: This ad has expired
engim-logo

Descrição

TERMOS DE REFERÊNCIA 

para recrutamento de um/a consultor/a para AVALIAÇÃO FINAL

projeto  

Geração de Talentos

CSO-LA/2017/394-053

1.   CONTEXTO

A ENGIM é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) italiana, reconhecida pelo Estado da Guiné-Bissau. Átua na área da Cooperação para o Desenvolvimento tendo como setores prioritários a formação profissional e a incubação de empresa. ENGIM realiza projetos que visam a promoção do emprego e a formação integral dos jovens. Átua em 18 países no mundo e apoia, através dos projetos, as atividades da Congregação dos Josefinos de Murialdo. Desde 2012 a ENGIM e o CIFAP iniciaram uma experiência-piloto de acompanhamento de jovens emprendedores guineenses. A ideia da incubadora nasceu considerando a forte necessidade de gerar oportunidades de emprego para jovens, promovendo as ideias de negócios suscetíveis de criar rendimentos. A partir de 2015 a Incubadora ENGIM – CIFAP está beneficiando do apoio dos principais doadores internacionais tais como a União Europeia, a AICS, CEI, Misereor etc. Além do financiamento, os empreendedores selecionados pela incubadora são acompanhados por uma equipe de trabalho no aperfeiçoamento do próprio plano de negócio, recebendo um pacote de serviços que inclui, entre outros, formação, assessoria e constante monitoramento das atividades. Até hoje, um total de 43 micro e pequenas empresas guineenses foram suportadas, formando assim uma profícua rede de contatos que facilita as possibilidades de expansão no mercado. A incubadora proporciona também consultorias ad hoc para clientes envolvidos em processos de formação e/ou acompanhamento de empreendedores ativos no território nacional.

O CIFAP (Centro de Instrução e Formação Artesanal Profissional) fundado pela Congregação dos Josefinos de Leonardo Murialdo está presente na Guiné-Bissau desde o 1984. A primeira escola foi aberta em Bula, CIFAP Murialdo, e depois no 1993 foi aberto o centro CIFAP S. José de Bissau. A escola CIFAP é legalmente reconhecida do Ministério da Educação de Guiné-Bissau. É um estabelecimento de Ensino Secundário, da Diocese de Bissau, que se destina a formação profissional, tendo na base tecnologias que possam servir a população, sobretudo a camada mais jovem.

No CIFAP foi aberto um gabinete de job placement que é uma ponte entre as empresas nacionais que atuam nas áreas técnicas do Centro e os alunos (e ex alunos) em busca de emprego decente ou estágios de longa duração.

2.   O PROJETO

O projeto Geração de Talentos – CSO-LA/2017/394-053 é desenvolvido pela ENGIM e pelo parceiro Congregação dos Josefinos de Murialdo, responsável dos Centros de Instrução Formação Artesanal e Profissional “CIFAP” de Bissau e Bula. A Realização Principal do projeto é de “Aumentar a capacidade de inserção profissional dos finalistas do CIFAP no mercado de trabalho” através do reforço e ampliação de serviços do Gabinete de job placement do Centro de forma que o mesmo possa oferecer periodicamente vagas trabalho ou estágio. Ademais, para contribuir à criação de trabalho decente e oportunidades de geração de rendimentos para jovens na Guiné-Bissau, o projeto prevê de suportar tecnicamente e financeiramente 7 empresas que atuam nas áreas técnicas do CIFAP.

Os produtos previstos são os seguintes:

  • 1: O sistema de serviços de job placement garante acesso ao mercado  de trabalho   para os finalistas do CIFAP;
  • 2: Aumentado o nível de competitividade das 7 empresas que atuam nas áreas profissionais do CIFAP.

As atividades realizadas para obter os produtos foram as seguintes:

A1.1 Estruturar um sistema de estágios trimestrais no serviço de job placement; A1.2 Reforçar o serviço de orientação profissional do serviço de job placement;

A1.3 Implementar um ciclo formativo em informática aplicada ao empreendedorismo e um ciclo formativo em gestão de empresas;

A1.4 Realizar estágios de três meses nas empresas do circuito job placement;

A2.1 Selecionar e capacitar os empreendedores para a elaboração de planos de negócios;

A2.2 Fornecer serviços de aceleração e acompanhamento técnico para a melhoria dos produtos de 7 empresas nas áreas técnicas do CIFAP.

Os grupos alvo do projeto são: 50 empresas; 150 estudantes.

Os beneficiários finais são: população do Setor Autónomo de Bissau. O orçamento total do projeto é de 197.577,76 euros.

Duração do projeto: 21 meses.

3.   OBJETIVO DA AVALIAÇÃO

A avaliação visa estabelecer se o alcance dos resultados previstos contribuiu de forma eficaz, eficiente e efetiva aos objetivos específicos da ação.

Especificamente, os objetivos da avaliação são:

  • avaliar a eficiência e adequação dos estágios como instrumento de inserção profissional;
  • avaliar a eficiência e adequação dos serviços do Job Placement como instrumento de orientação profissional;
  • avaliar a eficiência e adequação das atividades previstas para o desenvolvimento e o monitoramento das micro-empresas financiadas;
  • avaliar a eficiência e adequação dos resultados previstos e até que ponto foram atingidos;
  • avaliar o grau de cumprimento dos objetivos previstos pela ação;
  • realizar uma análise geral da intervenção do CIFAP evidenciando os aspetos positivos e negativos da intervenção;
  • identificar lições aprendidas e recomendações para futuras intervenções no âmbito da incubação/aceleração de empresa e da formação profissional.

4.   CONTEÚDOS DA AVALIAÇÃO

Esta avaliação representa a avaliação final externa de “Geração de Talentos” – CSO-LA/2017/394- 053 desenvolvido pela ENGIM em parceria com a Congregação dos Josefinos de Murialdo.

A avaliação deverá estar baseada nos seguintes critérios de avaliação do CAD tais como relevância, eficácia, eficiência, impacto e sustentabilidade, e os critérios da avaliação de Comissão Europeia, e critérios transversais pertinentes, incorporando as questões de género:

  • Análise da relevância do projeto: a sua adequação ao contexto e às necessidades dos beneficiários e diferentes intervenientes, bem como às necessidades do país, às prioridades globais, às políticas dos parceiros e dos doadores.
  • Análise da eficiência, analisando a capacidade que o projeto teve para transformar os recursos (financeiros e humanos) em resultados, identificando a relação custo-benefício do projeto.
  • Análise da eficácia, analisando o grau em que os resultados previstos pelo projeto foram atingidos, relação entre os objetivos pretendidos e os resultados alcançados.
  • Análise dos impactos do projeto, efeitos positivos ou negativos, de médio e longo prazo para os quais o projeto contribuiu diretamente ou indiretamente;
  • Análise da sustentabilidade das ações desenvolvidas a nível social, económico, cultural e ambiental, em que medida os beneficiários apropriaram-se dos resultados da intervenção;
  • Análise da qualidade dos dados disponíveis, verificando se os instrumentos elaborados pelas organizações são apropriados para monitorar, medir os resultados de projeto.

    5.   METODOLOGIA E PLANO DA AVALIAÇÃO

    A avaliação deverá incluir as seguintes fases do processo:

    • Fase de preparação: coleta inicial de documentos/dados; revisão da documentação disponível, incluindo todos os documentos elaborados ao longo do projeto e identificação das informações necessárias para a avaliação da ação, análise do contexto, análise das partes interessadas. O avaliador deverá apresentar uma matriz de avaliação, com perguntas de avaliação, a metodologia detalhada e um plano de trabalho para a fase de campo.
    • Fase de terreno:
      • Coleta de informações qualitativas e quantitativas com financiador do projeto, beneficiários, parceiros e atores chave que sejam considerados relevantes pelo avaliador;
      • Análise preliminar dos dados e triangulação da informação adquirida através de diferentes fontes;
      • Elaboração da versão preliminar do relatório final, com apresentação sucinta dos dados, conclusões e recomendações. Apresentação pública dos resultados preliminares (debriefing) a todos os parceiros da ação.
    • Fase de síntese e relatório final: elaboração e entrega do relatório final de avaliação com conclusões e recomendações, tendo em conta eventuais comentários e sugestões dos parceiros. O relatório final deverá incluir uma descrição detalhada do processo de avaliação e medir o grau de cumprimento dos indicadores para o alcance dos resultados previstos. Da mesma forma, o relatório deverá definir se os mesmos resultados contribuíram de forma eficaz, eficiente e efetiva aos objetivos específicos da ação.

6.   EXPERIÊNCIA DO AVALIADOR

O avaliador terá uma experiência plurianual no campo da avaliação e experiência em projetos de cooperação internacional na região da África Ocidental / África Central demonstrada pela apresentação de referências neste campo.

O especialista também deve ter:

  • Experiência de trabalho no campo da formação profissional e políticas de criação de emprego e acesso ao emprego;
  • Experiência de trabalho em iniciativas para promover a formação profissional e criação de emprego / acesso ao emprego;
  • Experiência de trabalho na área de operação ou em contextos semelhantes;
  • Nível avançado de língua portuguesa (escrito e oral);
  • Disponibilidade para trabalhar na área de intervenção;
  • Capacidade de cumprir com os prazos acordados.

7.   PRAZOS DA AVALIAÇÃO

Data de início 16/09/2019 – Data de conclusão 21/09/2019

Entrega do relatório preliminar prevista no máximo pelo dia 30/09/2019

8.  TERMOS E CONDIÇÕES

O orçamento previsto para a realização da avaliação é de 3.500,00 euros (2.295.849,5 Francos CFA). Os pagamentos serão assim divididos:

  1. 40% depois da assinatura do contrato;
  2. 60% depois da apresentação da versão final do relatório.

9.  PROCESSO DE SELECÃO

O processo de seleção prevê a entrega de:

  • Curriculum vitae detalhado do/s candidato/s, com três referências;
  • Proposta técnica que explique a metodologia a ser utilizada pelo avaliador e as diferentes fases de avaliação;
  • Proposta orçamental detalhada com custos unitários e totais.

As candidaturas deverão ser entregues até o dia 30 de Agosto de 2019, na sede do CIFAP, Alto Bandim, Bissau (das 9:00 às 14:00), ou enviadas para o seguinte endereço de correio eletrónico: guinea.bissau@engim.it. Para mais informações liguem para (+245) 95 574 85 57.

Sem Equiteca

397 visualizações totais, 1 hoje

  

Referencia do anúncio: 1905d3f2b4a2a584

Denunciar um abuso ou situação

Processing your request, Please wait....

Sponsored Links

Deixe Comentário

You must be logged in to post a comment.